Voar é um desejo que começa em criança!

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Aerodesporto

Aerodesportistas e autoridades debatem segurança do tráfego aéreo
O Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), unidade da Força Aérea Brasileira (FAB), sediou a Reunião Participativa para Regulação de Aerodesportos promovida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Durante o evento, que aconteceu no dia 19 de julho de 2017, cerca de 50 praticantes de aerodesportos das áreas de voo livre, balonismo, voo a vela, paraquedismo, acrobacias aéreas, além de operadores de aeronaves desportivas e veículos ultraleves puderam expor e discutir com representantes da ANAC e da FAB as suas demandas. A iniciativa da ANAC é motivada pela criação de um grupo de trabalho que visa regular as atividades aerodesportivas no Brasil com vistas à manutenção da segurança operacional. Segundo o diretor da ANAC, Ricardo Sérgio Maia Bezerra, trata-se de um projeto prioritário para a Agência. “A regulamentação é difícil, pois há um limiar entre a liberdade dos esportistas e a preocupação com a segurança da aviação e, para isso, contamos com o apoio de toda a comunidade aeronáutica”, afirmou Bezerra na abertura do evento. Representando o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), o Chefe do Subdepartamento de Operações, Brigadeiro do Ar Luiz Ricardo de Souza Nascimento, apresentou a necessidade de uma formação mínima aos aerodesportistas. “Para uma boa convivência entre a aviação e os aerodesportos, há necessidade de um treinamento voltado aos praticantes para que tenham conhecimento e atuem com segurança. Essa é uma preocupação do DECEA e é muito importante que seja desenvolvida uma cultura aeronáutica voltada principalmente para a segurança”, ressaltou o Oficial-General.

Fonte: FAB